Letra de

Mangueira É Mãe

Alcione

Só peço a Deus que me acompanhe, me abençoe onde quer que eu vá
Eu tô na vida, eu tô no mundo, eu tô aonde o destino mandar
Tô aqui no pé da ladeira
De frente pro morro da mangueira
No trailer da mina
Tô quase na esquina
Do buraco quente
Embaixo do viaduto, e como tem gente
Gente que fica de zoeira
No samba, no baile a noite inteira
Que sai de manhã
com sorriso lindo, largo que não tem tamanho
Pra quem tem juízo. Mangueira é uma mãe

Mangueira é uma mãe (3x)

E aqui estamos juntos no trailer da mina
Reverenciando o Palácio do Samba
Pensar que daqui saíram tantos bambas
Que a gente até treme no pé da colina

Daqui debaixo vejo o morro, uma comunidade (e que comunidade!)
E quando chega fevereiro é carnaval na cidade

É verde e rosa as cores da primeira estação
E quando desce a ladeira
Sacode a poeira e anima o povão (2x)

O sobe-e-desce é constante
Gente do bem e do mal, tá servidão
O comentário é geral
Também pudera, tô falando de Mangueira
De gente que vive à beira da avenida
Visconde de Niterói
é tanto beco, é tanta boca de siri nesse negócio
O morro é nosso!
Mas a pobreza é que dói
Tô no chalé
Na candelária
Na olaria, fundação, eu tô na área
Tem funk in lata, tem suingue, tem pagode
Na mangueira tem de tudo
Mas só para, só para quem pode!

É verde e rosa as cores da primeira estação
E quando desce a ladeira
Sacode a poeira e anima o povão (2x)

Por favor preencha todos os campos.






Comentários

A música Mangueira É Mãe de Alcione assim como todas as outras encontradas aqui no Letraz, são de propriedade de seus respectivos autores e são divulgadas somente para fins educacionais, sendo vedada sua reprodução e cópias através de qualquer outros meios. (Lei 9610/98). All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.

© 2017 CONTTEUDO MEDIA GROUP, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.