Letra de

Mineira

Alcione

Clara,
abre o pano do passado,
tira a preta do cerrado
Pôe rei congo no congá
Anda canta um samba verdadeiro,
faz o que mandou o mineiro
Ô mineira

Samba que samba no bole que bole
Oi morena do balaio mole se embala do som dos tantãs
Quebra no balacochê do cavaco e rebola no balacubaco
Se embola dos balagandãs
Mexe no meio que eu sambo do lado vem naquele bamboleado
Que eu também sou bam, bam, bam

Vai cai no samba cai e o samba vai até de manhã
Vai cai no samba cai e o samba vai até de manhã

Ô saravá menina mineira que é filha de Ogum com Iansã

Por favor preencha todos os campos.






Comentários

A música Mineira de Alcione assim como todas as outras encontradas aqui no Letraz, são de propriedade de seus respectivos autores e são divulgadas somente para fins educacionais, sendo vedada sua reprodução e cópias através de qualquer outros meios. (Lei 9610/98). All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.

© 2017 CONTTEUDO MEDIA GROUP, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.