Letra de

Mironga do Mato

Alcione

Tudo que é do mato tem mandinga,
Tem mironga
Seja folha ou seja raiz
Às vezes cura, às vezes mata
É o que vovó sempre me diz

Guiné pra fazê figa
Erva pra resina,
Garrafada e muito chá
Vassourinha pra rezar cobreiro
Folhas pra descargas,
Cataplasma e patua

Mas também tem raiz de matar
E por isso é bom deixar pra lá

Tudo que é do mato tem mandinga,
Tem mironga
Seja folha ou seja raiz
Às vezes cura, às vezes mata
É o que vovó sempre me diz

Naqueles negros tempos
Muita casa grande
Volta e meia estava lá
Procurando os velhos da senzala
Pra tirar das forças
Força pra se segurar

Pra sarar, pra viver, pra matar
E por isso é bom deixar pra lá

Por favor preencha todos os campos.






Comentários

A música Mironga do Mato de Alcione assim como todas as outras encontradas aqui no Letraz, são de propriedade de seus respectivos autores e são divulgadas somente para fins educacionais, sendo vedada sua reprodução e cópias através de qualquer outros meios. (Lei 9610/98). All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.

© 2017 CONTTEUDO MEDIA GROUP, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.