Letra de

Primo do Jazz

Alcione

Meu samba tem um nhénhénhén
Que pouca gente já sacou
Meu samba faz pandant com jazz
Do jeito que nunca negão negou
Swing é ginga, soul é mandinga
Assim como banzo é blues
Meu samba é isso, afro mestiço
Preto de olhos azuis

Lelê, balança as cadeiras,
Vai, vai, vai, sacode a poeira
Meu samba sai no cai, não cai
Comendo pelas beiradas
Quem pensa que ele morreu
Não sabe de nada

Meu samba é batucajé
Um híbrido banto nagô
Com a raíz em New Orleans
E tudo que a gente afrolatinou
O samba pinta três vezes trinta
E sempre com o mesmo gás
Não tem estresse, não envelhece
O samba é primo do jazz

Por favor preencha todos os campos.






Comentários

A música Primo do Jazz de Alcione assim como todas as outras encontradas aqui no Letraz, são de propriedade de seus respectivos autores e são divulgadas somente para fins educacionais, sendo vedada sua reprodução e cópias através de qualquer outros meios. (Lei 9610/98). All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.

© 2017 CONTTEUDO MEDIA GROUP, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.