Letra de

Recordações

Anderson Freire

Mamãe, oh mamãe vem pra cá
Canta comigo!
Me ajude a resgatar minha infância.
É pra já meu filho. Vamos lá pode começar…

Lembra da igreja, mãe? Telhas de eternit
No meio do pasto, tudo era simples
-É verdade meu filho!
O pastor orava, o culto começava
Três hinos da harpa, o fogo se alastrava
Quando era vigília tudo se estendia
Até de madrugada

Quantas vezes, filho, eu entrei ali chorando
E ao te ver descalço o Senhor glorificando
O Espírito Santo ia me consolando
Do nosso futuro Deus estava cuidando
Ouça esse conselho, filho, é de coração
Pra quem adorava a Deus
Até com os pés no chão
Por mais que hoje tenha melhores condições
Não se venda, filho, não perca a visão

Vigia, filho, cuidado com as ofertas
O inimigo é sujo… ore
Obrigado, mãe, pelos seus conselhos
Faz uma coisa por mim, mãe?
Pega aquela cópia aí e canta aquela canção
Que a senhora cantava todos os cultos
Que a senhora ganhava oportunidade
Mata a minha saudade
Canto sim, filho, aleluia

Estou contigo, oh meu filho!
Nunca Te deixo sozinho!
Sou um Deus que dos filhos
Sempre velo muito bem
E de ti não esqueço também…

Não abandones meu amparo
Eu sou um Deus que te guardo!
Eu te amo, pois provei lá na cruz o Meu amor
E pra sempre serei teu Senhor!

Se entrares na batalha
Eu contigo lutarei!
Se pisares nos espinhos
Eu contigo pisarei!
Não te deixo, oh Meu filho
Seja onde quer que andar
E ao teu lado para te guiar

Por favor preencha todos os campos.






Comentários

A música Recordações de Anderson Freire assim como todas as outras encontradas aqui no Letraz, são de propriedade de seus respectivos autores e são divulgadas somente para fins educacionais, sendo vedada sua reprodução e cópias através de qualquer outros meios. (Lei 9610/98). All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.

© 2017 CONTTEUDO MEDIA GROUP, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.