Letra de

As Estrelas Cadentes

Arnaldo Antunes

As estrelas cadentes não caem mais
A correnteza do rio ficou pra trás
As histórias reais foram contadas da boca pra fora

A lagoa não reflete mais nós dois
Nos cabelos não restou um grão de arroz
Desde que o futuro foi embora

E aí
É assim
Nosso amor se acabou
Mas a vida continuou

E então
Tudo bem
Há de haver outro alguém
Na estrada por onde eu for

Para a chuva molhar o deserto
E as correntes tomarem o rumo certo
Das lágrimas caídas nos vasos regados nascerem flores

E as abelhas beberem o pólen delas
E as lagartas comerem as folhas delas
Transformando em vida nova todos os velhos amores

E aí
É assim
Nosso amor se acabou
Mas a vida continuou

E então
Tudo bem
Há de haver outro alguém
Na estrada por onde eu for

Por favor preencha todos os campos.






Comentários

A música As Estrelas Cadentes de Arnaldo Antunes assim como todas as outras encontradas aqui no Letraz, são de propriedade de seus respectivos autores e são divulgadas somente para fins educacionais, sendo vedada sua reprodução e cópias através de qualquer outros meios. (Lei 9610/98). All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.

© 2017 CONTTEUDO MEDIA GROUP, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.