Letra de

Máquinas Humanas

Aviões do Forró

Há um tempo em que a gente,
Vai aos poucos percebendo.
Somos máquinas humanas, estamos sempre correndo.

O motor logicamente, é o nosso coração.
A estrada é o tempo, o passado é contra – mão .
Vivo estacionado, na garagem solidão.

Meu motor é tão sensível, não funciona sem você.
Teu amor meu combustível, venha me abastecer.
São seus olhos que clareiam, minha estrada no escuro.
Se você demora eu juro,
Nesta estrada eu vou me perder.
Por favor venha me socorrer.

Por favor preencha todos os campos.






Comentários

A música Máquinas Humanas de Aviões do Forró assim como todas as outras encontradas aqui no Letraz, são de propriedade de seus respectivos autores e são divulgadas somente para fins educacionais, sendo vedada sua reprodução e cópias através de qualquer outros meios. (Lei 9610/98). All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.

© 2017 CONTTEUDO MEDIA GROUP, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.