Letra de

Cheiro Das Flores

Maneva

Sinta o cheiro das flores, pois será meu abraço
E um porta retratos, será um dos pouco meios de sorrir pra mim
Pra onde suas vistas forem, nas nuances das cores
Dentro de qualquer traço,
o nosso amor persiste eu que cheguei ao fim

Mas, se tua carne clamar atenção
Se não quiser atender tentação
Encare de frente as dores, sempre dói romper laços
É a alma dos fracos, que o desespero ronda e sempre está a fim
De germinar temores, de testar seus valores
Enfraquecendo seus braços, atacando tua fé
Fazendo ela ruir

As idéias em rebelião
As armadilhas da imaginação
Se, tua saudade atingir patamares maiores
do amor que ainda sente por mim
Não, não seja covarde e encare a verdade
que a vida é brindada com um fim
Nunca chore a distância
pois vossas lembranças molhadas não irão curar

Todas chagas que matam a esperança
e os soluços eles sempre irão afogar
As idéias em rebelião
As armadilhas da imaginação

Por favor preencha todos os campos.






Comentários

A música Cheiro Das Flores de Maneva assim como todas as outras encontradas aqui no Letraz, são de propriedade de seus respectivos autores e são divulgadas somente para fins educacionais, sendo vedada sua reprodução e cópias através de qualquer outros meios. (Lei 9610/98). All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.

© 2017 CONTTEUDO MEDIA GROUP, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.