Letra de

Ruínas

Maneva

Sabe lá,
O que haverá depois das ruínas entre outras coisas,
A vida passa não vai te esperar,
No calor da estrada eu sei,
Há motivos de sobra quantos já não pensou,
Diz que pensou em fraquejar,
Meus pés no chão,
A mente viajando pra longe tentando entender o quanto é
preciso caminhar
Ah, e tentar mais uma vez se o que a gente tem é
esperança disso aqui mudar,

Vento vai,
Oh meu Deus,
O vento sopra e leva o barco se a força no remo faltar,
Pelo amor,
Eu que já não sou merecedor peço pelo meu e tantos que
no mundo chegou
De ruína,
Poucos são os que plantam amor,
Sobra cinzas,
Ódio no olhar do opressor.

Enquanto o Homem faz armas pra nos matar,
Eu vou cantar ah,ah,ah
Liberdade pra gente sonhar

Ei moleque de verdade abre o olho e fica esperto,
Há momentos que o melhor é não manter ninguém por
perto.
São idéias são conselhos que não servem pra você,
Você tem que plantar o amor pra poder ver ele
nascer,
Enquanto o Homem faz armas para nos matar,
Mas a vida da motivos para tu continuar a cantar,
Nossa liberdade eu sei não é feita pra sonhar,
Ela é a realidade que nos leva a algum lugar.

Atitudes sinceras,
Amenizam as feras que cortam a coragem do povo,
Histórias mostraram que muitos lutaram pela liberdade
de todos,
Ditaduras armadas,
Crime organizado pra mim são todos iguais,
Opressores mudam sua forma,
Mas sei que não querem legados de paz.

Por favor preencha todos os campos.






Comentários

A música Ruínas de Maneva assim como todas as outras encontradas aqui no Letraz, são de propriedade de seus respectivos autores e são divulgadas somente para fins educacionais, sendo vedada sua reprodução e cópias através de qualquer outros meios. (Lei 9610/98). All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.

© 2017 CONTTEUDO MEDIA GROUP, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.