Letra de

Fumaça do Gênio

Tribo da Periferia

Poesias de onde eu venho
Me deram o céu e eu me mantenho
No mesmo sonho, que ainda tenho
Depois da humilhação é que se nasce um gênio

Aqui tudo é comércio, e nós é propaganda
No jogo “cê” tem dinheiro, ou você tem fama
Pra ser bom na demanda
Absolve na manha
Na rua você ganha a grana, ou a grana te ganha
Lembrei do moleque no campo cheio de complexo
Virar o gigante do complexo, só dinheiro e sexo
Safári na evoke vinho, olha nós o reflexo
Se parecer sem nexo
É porque somos o inverso
Oportunidades vão embora
E a vida chama como um vício
Muitos vão julgar sua glória
Mas não vão entender
Porque seu começo foi foda

Olha a fumaça do gênio, fumaça do gênio
Olha a fumaça do gênio, fumaça do gênio
Olha a fumaça do gênio, olha a fumaça do gênio
Olha a fumaça do gênio, olha a fumaça do gênio

Lembra o moleque no fundão, não era ninguém
Hoje tão comprando sonhos e pagando bem
De Mercedes-Benz, acumulando bens
Faltando oxigênio, assim nasce um gênio
Tic tac
Se for com medo tem que ter coragem
Tic tac
Então come terra porque eu vim de Marte
Hotline, movido a grana nesse personagem
Que mais uma vez, sem castelo um rei tudo começou

Poesias de onde eu venho
Me deram o céu e eu me mantenho
No mesmo sonho, que ainda tenho
Depois da humilhação é que se nasce um gênio

Olha a fumaça do gênio, fumaça do gênio
Olha a fumaça do gênio, fumaça do gênio
Olha a fumaça do gênio, olha a fumaça do gênio
Olha a fumaça do gênio, olha a fumaça do gênio

Poesias de onde eu venho
Me deram o céu e eu me mantenho
No mesmo sonho, que ainda tenho
Depois da humilhação é que se nasce um gênio

Aqui tudo é comércio, e nós é propaganda
No jogo “cê” tem dinheiro, ou você tem fama
Pra ser bom na demanda
Absolve na manha
Na rua você ganha a grana, ou a grana te ganha
Lembrei do moleque no campo cheio de complexo
Virar o gigante do complexo, só dinheiro e sexo
Safári na evoke vinho, olha nós o reflexo
Se parecer sem nexo
É porque somos o inverso
Oportunidades vão embora
E a vida chama como um vício
Muitos vão julgar sua glória
Mas não vão entender
Porque seu começo foi foda

Olha a fumaça do gênio, fumaça do gênio
Olha a fumaça do gênio, fumaça do gênio
Olha a fumaça do gênio, olha a fumaça do gênio
Olha a fumaça do gênio, olha a fumaça do gênio

Lembra o moleque no fundão, não era ninguém
Hoje tão comprando sonhos e pagando bem
De Mercedes-Benz, acumulando bens
Faltando oxigênio, assim nasce um gênio
Tic tac
Se for com medo tem que ter coragem
Tic tac
Então come terra porque eu vim de Marte
Hotline, movido a grana nesse personagem
Que mais uma vez, sem castelo um rei tudo começou

Poesias de onde eu venho
Me deram o céu e eu me mantenho
No mesmo sonho, que ainda tenho
Depois da humilhação é que se nasce um gênio

Olha a fumaça do gênio, fumaça do gênio
Olha a fumaça do gênio, fumaça do gênio
Olha a fumaça do gênio, olha a fumaça do gênio
Olha a fumaça do gênio, olha a fumaça do gênio

Por favor preencha todos os campos.






Comentários

A música Fumaça do Gênio de Tribo da Periferia assim como todas as outras encontradas aqui no Letraz, são de propriedade de seus respectivos autores e são divulgadas somente para fins educacionais, sendo vedada sua reprodução e cópias através de qualquer outros meios. (Lei 9610/98). All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.

© 2017 CONTTEUDO MEDIA GROUP, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.